Conselho Fiscal

A Assembleia Geral, Direcção e Conselho Fiscal constituem os três principais órgãos da APST. O Conselho Fiscal da APST é composto por 3 membros:

Presidente

Sou o Tiago Henriques e trabalho como consultor sénior de TI na Deloitte. A minha formação académica é em engenharia biomédica e culminou com a realização de uma tese de mestrado relacionada com neurociências, mais concretamente com a perturbação obsessivo-compulsiva. Nesse período, fiz parte do grupo de investigação no Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes, onde tive a oportunidade de estudar a síndrome de Tourette. Apesar de ter enveredado pela área empresarial, fui acompanhando os trabalhos desenvolvidos no âmbito do síndrome de Tourette, tendo aceitado prontamente o desafio de entrar na APST, com o objetivo de contribuir para a sensibilização e melhor compreensão da síndrome de Tourette e das suas comorbilidades. Sou actualmente o Presidente do Conselho Fiscal e acredito que possa dar o meu contributo à APST no sentido de ajudar a mudar o dia a dia de mais famílias que convivem com a síndrome.

1ª Secretária

Sou a Bruna Leite, mãe do Bernardo que tem agora 7 anos e está diagnosticado com síndrome de Tourette desde os 3 anos. Conheci a Gisela Santos (presidente da Associação) através de um programa de televisão e desde então mantivemos contacto e assim fui conhecendo outras famílias que viviam os mesmos problemas que eu. Tornou-se mais fácil a partilha de experiências, o desabafo, a troca de informações e até o convívio entre as crianças e adultos com a síndrome de Tourette, então fazia todo o sentido fazer parte deste projecto de forma a poder ajudar outras famílias e sensibilizar a população em geral. Tenho formação como técnica administrativa, profissão que se tornou impossível devido à dedicação que tinha de ter com o meu filho que tem também outras patologias associadas; trabalho então na área da estética e posso gerir o meu trabalho e tempo de acordo com as necessidades do Bernardo. Nada se tornou impossível e com amor e dedicação tudo se consegue. É por esse motivo que aqui estou e que acredito que também possa mudar o dia a dia de mais famílias que vivem com a síndrome.

2º Secretária

Chamo-me Ana Araújo. Sou interna de Psiquiatria no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, onde pude desenvolver o meu interesse pelas perturbações do neurodesenvolvimento e do espetro obsessivo-compulsivo, que são também o foco do meu doutoramento. Apesar de ter interrompido o internato, transitoriamente, com o objetivo de me dedicar à investigação, pretendo continuar a contribuir ativamente para o bem-estar psicológico de pessoas que sofrem de doença mental. Por isso, aceitei o desafio de integrar a equipa da APST.